Dor ao fazer agachamento? Veja dicas para executar corretamente o exercício

Você tem feito exercícios sozinho para se manter ativo neste período de isolamento mas anda preocupado, pois seu joelho parece estar reclamando e você sente dores quando faz agachamentos.

A preocupação com a dor é genuína já que é um alerta de que algo não vai bem no corpo ou no movimento. É importante não confundir o esforço muscular com a dor da articulação do joelho, e o ideal nesses casos de dores é cessar o movimento e buscar o suporte de um profissional de saúde.

Saiba que as dores nos joelhos afetam cerca de 25% dos adultos. Porém, vem se observando uma tendência de crescimento, nos últimos 20 anos sua prevalência aumentou em 65%, sendo o motivo de cerca de 4 milhões de consultas médicas anualmente.

Agachamento é seguro?

Em geral, é considerado um exercício seguro que mobiliza diversas articulações como os quadris, joelhos e tornozelos, e fortalece diferentes músculos simultaneamente como os glúteos, quadríceps, posteriores de coxas, panturrilhas, paravertebrais e os músculos do core.

O agachamento proporciona resultados de forma equilibrada e funcional. Por isso, é considerado um exercício eficaz prescrito para pessoas de todas as idades, garantindo ganho de força e funcionalidade para aqueles indivíduos com dificuldades em tarefas do dia a dia, como o sentar e levantar de uma cadeira.

Agachamento: reabilitação, prevenção de lesões e promoção de saúde

Apesar de haver consensos que englobam o exercício de agachamento dentro de protocolos de reabilitação em quadros como a dor patelofemoral, tendinopatia patelar ou até em osteoartrose de joelho, esse movimento deve ser realizado considerando-se as particularidades do indivíduo, e algumas precauções como cuidados de posicionamento, execução e carga utilizada.

Existem vários tipos de agachamento que devem ser realizados de acordo com os seus objetivos e que podem ser adequados conforme sua condição física. Muitas das vezes, quando há desconforto no joelho, mudanças simples como retirar a carga durante o agachamento ou a forma de fazer o movimento com mais flexão do tronco, diminui a sobrecarga da região, tornando possível realizá-lo sem dores. Mas em todos os casos, o ideal ao fazer exercícios físicos é receber a orientação adequada de um profissional de educação física ou fisioterapeuta.
Selecionamos 5 dicas gerais para fazer seu agachamento com mais saúde e segurança:

5 dicas para seu agachamento

  1. Manter o alinhamento entre os pés, joelhos e quadris Estudos relatam que alterações como o desabamento do arco plantar, o valgo (joelho para dentro em relação aos pés e quadril) e rotação interna do fêmur (osso da coxa) podem ser um fator de risco para dor anterior (na parte da frente) do joelho.
  2. Não ultrapassar o joelho da ponta dos pés pode ser um cuidado relativo Não utilize esse ponto como regra única de segurança pois há particularidades, como o seu biotipo e a histórica clínica. Mas atenção: se você já possui histórico de dores no joelho ou alguma alteração clínica já diagnosticada, ao ultrapassar o joelho da ponta dos pés, há o aumento de carga na articulação.
  3. Executar com consciência e controle do movimento O controle do movimento leva a um maior recrutamento das fibras musculares, isso é, maior eficácia do músculo e melhores resultados. Se você nunca fez esse exercício, observe seu corpo e inicie com amplitudes menores, isso é, agachamentos menos profundos, e vá aumentando progressivamente.
  4. Cuidado com a carga extra e as repetições Inicie sem carga e aumente progressivamente, de preferência acompanhado por um profissional (de educação física ou fisioterapeuta). Inicie com um número menor de repetições e aumente progressivamente. Assim como a carga, o excesso de repetições pode causar dores.
  5. Respeite seu corpo Incentivamos a consistência na prática de atividade física. Mas saiba que o descanso faz parte do processo para reparo e ganho de força muscular. Caso esteja sentindo essas dores de forma rotineira, cesse os exercícios de agachamento. Além disso, se há uma dor exacerbada e sinais de inflamação aguda na região (como calor local, inchaço, vermelhidão e dificuldade de movimento), procure atendimento especializado.

Se você nunca fez o exercício de agachamento, o ideal é que você procure um profissional para te orientar, principalmente em casos de sintomas de dores ou desconfortos. Caso você esteja em algum tratamento fisioterapêutico, pergunte ao seu fisioterapeuta se você já está em uma fase que pode realizar esse tipo de exercício, principalmente se for um período de pós-operatório.

As dicas que demos nessa matéria são importantes mas são gerais, e não substituem a orientação e o acompanhamento de um profissional de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *